Jonathan Costa fala sobre as facilidades e as dificuldades que enfrentou por ser filho de pais famosos

O Dj e produtor musical afirma que teve uma depressão na adolescência por causa da separação dos seus pais e a exposição que isso gerou na mídia, na época.

0

Na última sexta-feira (03), o produtor musical Jonathan Costa publicou um vídeo em suas redes sociais resumindo toda a sua trajetória de vida e afirmou que já foi do céu ao inferno por ser filho de pais famosos: “Do mesmo jeito que muitas portas se abrem quando você é filho de pais famosos, você pode ter certeza que outras se fecham e isso acontece porque não conseguimos agradar a todos. Assim como aqueles que amam, existem aqueles que criticam e se quer querem ouvir falar.“, disse Jonathan.

Jonathan Costa na infância (Foto: Reprodução/ Instagram)

O produtor falou que é uma pessoa privilegiada por ter recebido boa educação e ter tido acesso a muitas coisas que a grande maioria não tem, além de ter bons contatos e amizades com pessoas influentes, mas, por outro lado, ser filho de Rômulo Costa e Verônica Costa trás uma grande responsabilidade ao mesmo tempo uma desvalorização: “Por que você precisa provar que é tão bom ou mais competente que eles. Às portas se abrem mas só com muita luta e suor você consegue se manter. Nao se engane! Se você fizer algo muito bom, você não terá feito nada mais do que sua obrigação. ” Conclui.

Jonathan Costa e Rômulo Costa (Foto: Reprodução/ Instagram)
Jonathan Costa e Verônica Costa (Foto: Reprodução/ Instagram)

Jonathan relatou que aos sete anos seus pais, donos da Equipe Furacão 2000, se separaram através de um processo muito difícil e doloroso. Ele disse sua relação afetiva com seu pai quase zerou após o divórcio com Verônica, que Rômulo Costa deixou de ser um pai super amigo e presente, para se distanciar dos filhos. Casando novamente e construindo outra família. E o mesmo aconteceu com sua mãe: “Hoje adulto eu tenho a percepção dos fatos, mas a criança Jonathan sofreu bastante. Eu me sentia abandonado amorosamente, me preocupava com a minha irmã, queria cuidar dela para que ela não sentisse o mesmo vazio que eu sentia. Eu fui de 800 para 8 de uma hora para outra.” Desabafou.

Jonathan Costa e sua irmã Jeniffer Costa (Foto: Reprodução/ Instagram)

Jonathan passou por uma depressão na adolescência por ter, além da ausência da família reunida, a exposição da briga judicial de seus pais exposta na mídia: “Dinheiro não é tudo na vida. Eu tinha uma ótima situação financeira mas muitos conflitos internos. Meu pai foi preso injustamente, inocentado e terminou secretário de Cultura. Minha mãe foi julgada “piranha do funk” e foi uma das vereadoras mais votada do Rio de Janeiro e eu Jonathan da Nova Geração cresci, abri minha empresa, tive meus filhos e depois de tantos altos e baixos, aprendi que falar é prata, calar é ouro e nada melhor do que um dia após o outro.”, concluiu de maneira bem humorada.

Jonathan Costa e os filhos Maithê e Salvarore
você pode gostar também

Deixe uma resposta