Carolina Ferraz, se emociona em coletiva do filme “A Glória e a Graça”.

1

“A Glória e a Graça”, filme que chega aos cinemas em 30 de março, teve coletiva e apresentação para a imprensa num cinema em Botafogo. O filme, Carolina fala com voz mais grave e diz “Eu sou linda!”, no mesmo tom em que disse “Eu sou rica!”, frase da novela “Beleza Pura” que virou meme.

A marina mais bem equipada de Búzios

Carolina interpreta Glória (antes chamada de Luiz Carlos), dona de um badalado restaurante no Rio, bem resolvida e bem sucedida. Mas tem sua vida virada do avesso quando é procurada pela irmã, Graça (Sandra Corveloni), com quem não tem contato há 13 anos. Graça ainda pensava que ela respondia pelo nome de Luiz Carlos.
“A Glória e a Graça” é dirigido e produzido por Flavio Ramos Tambellini (de “Malu de Bicicleta” e “Bufo & Spallanzani”). O filme é um drama sobre a família moderna.
Segundo a produção do longa, a ideia era “apresentar um novo olhar sobre o tema, tirando o travesti do papel cômico e caricato”. A atriz transsexual Carol Marra também está no elenco, como Fedra, a melhor amiga de Graça. A atriz se emocionou muito ao falar do filme.

Sandra Corveloni, o diretor Flavio Ramos Tambelini, Carolina Ferraz e a trans Carol Marra ( fotos Anderson Borde / AgNews )

Na tarde de segunda-feira, dia 20 de março foi lançado o filme “A Glória e a Graça”, no Hotel Mercure Mourisco, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. O longa chega aos cinemas em 30 de março. Participaram da coletiva de imprensa, as atrizes Carolina Ferraz, Carol Marra e Sandra Corveloni, o diretor Flávio Ramos Tambellini, e o roteirista Mikael de Albuquerque. Carolina Ferraz se emocionou ao falar de sua participação como produtora do filme e dos nove anos de luta para colocar em prática o projeto.  “Eu tentei fazer uma pessoa, um ser humano. O filme fala da relação entre duas irmãs, o resgate das relações em família. A Glória é divertida. Eu procurei fugir das caricaturas tão comuns quando se abordam esse universo. A maior preocupação foi justamente fugir do estereótipo”, falou Carolina Ferraz. Ela também explicou, que ainda amamentando, se preparou por 30 dias com os preparadores Christian Duvoort e a Marina Medeiros para o papel. O diretor Tambellini, baseado no roteiro, optou por uma fotografia colorida, alegre e por não mostrar o travesti como um marginal. “A gente acha que travesti sempre é o marginal, uma pessoa fora do sistema… Quis dar essa outra visão, que, aliás, é o que está acontecendo. É um filme que fala da família moderna, da junção de diversas pessoas que formam uma família”, pontua.
No filme, Carolina interpreta Glória, um travesti, que antes se chamava Luiz Carlos. “A Glória e a Graça” é dirigido e produzido por Flavio Ramos Tambellini (de “Malu de Bicicleta” e “Bufo & Spallanzani”). O filme é um drama sobre a família moderna.
Segundo a produção do longa, a ideia era “apresentar um novo olhar sobre o tema, tirando o travesti do papel cômico e caricato”. A atriz transsexual Carol Marra também está no elenco, como Fedra, a melhor amiga de Glória.( Por Graça Paes )

Carolina Ferraz e a trans Carol Marra ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Carolina Ferraz ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Carolina Ferraz ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Carolina Ferraz ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Carolina Ferraz ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Carolina Ferraz ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Carolina Ferraz ( fotos Anderson Borde / AgNews )
A trans Carol Marra ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Sandra Corveloni, o diretor Flavio Ramos Tambelini, Carolina Ferraz, a trans Carol Marra e o roterista Mikael Albuquerque ( fotos Anderson Borde / AgNews )
Sandra Corveloni, Carolina Ferraz e a trans Carol Marra ( fotos Anderson Borde / AgNews )
1 comentário
  1. Tudin Diz

    Atriz vtalentosa parabéns

Deixe uma resposta